terça-feira, 10 de julho de 2007

INTELIGENCIAS MÚLTIPLAS E FORMAS DE ENSINAR

Marina da Silveira Rodrigues Almeida
Consultora em Educação Inclusiva
Psicóloga e Pedagoga especialista
Instituto Inclusão Brasil
inclusao.brasil@iron.com.br
Howard Gardner é professor de Educação e co-diretor do Projeto Zero, no Harvard Graduate School of Education, e professor adjunto de Neurologia na Boston University School of Medicine. Em 1981, Gardner recebeu o Mac Arthur Prize Fellowship e, em 1990, tornou-se o primeiro americano a receber o Louisville Grawemeyer Award in Education.
A teoria de inteligências múltiplas sugere que cada indivíduo possui formas distintas de inteligência em graus variados. Gardner propõe dez formas primárias: lingüística, musical, lógico-matemática, espacial, corporal, intrapessoal (insight, metacognição), interpessoal (habilidades sociais), naturalista, existencial e pictórica.
De acordo com Gardner, a implicação da teoria é que o aprendizado/ensino deve ser focalizado sobre as inteligências particulares de cada pessoa. Por exemplo, se um indivíduo tem forte inteligência espacial ou musical, deve ser incentivado a desenvolver essas capacidades. Gardner chama a atenção para o fato de que inteligências diferentes representam não somente domínios diferentes de conteúdo, mas também modalidades de aprendizado.
Uma implicação de maior alcance da teoria é que a avaliação de capacidades deve medir todas as formas de inteligência, não somente a lingüística e a lógico-matemática.
O autor também enfatiza o contexto cultural das múltiplas inteligências. Cada cultura tende a enfatizar inteligências particulares.
A teoria de múltiplas inteligências compartilha algumas idéias comuns com outras teorias de diferenças individuais, como Cronbach & Snow, Guilford, e Sternberg .
A teoria de múltiplas inteligências foi focalizada principalmente no desenvolvimento infantil, embora se aplique a todas as idades. Gardner (1983) apresenta evidências de muitos domínios, incluindo biologia, antropologia e artes criativas. O autor, discute a aplicação da teoria em programas escolares, enfocando o potencial da criatividade
Nosso objetivo através desta teoria, enquanto educadores é desenvolvermos as demais inteligências em nossos educandos, estimulando, propondo situações as quais se possa criar um campo de aprendizagem diferenciado, desta forma conheceremos as competências, estilos cognitivos de cada aluno.

LINGUÍSTICA
Palestras, discussões, jogos de palavras, narração de histórias, leitura em coral, redação de jornal, gibis.
Livros, gibis, gravadores, vídeo, máquinas de escrever, computador, internet.
Ler sobre um tema,escrever sobre um tema, falar sobre um tema, escutar e depois interpretar o tema.

LÓGICO-MATEMÁTICA
Enigmas, solução de problemas, experimentos científicos, cálculos mentais, jogos numéricos, pensamento crítico.
Livros, calculadoras, material dourado, material curisineire, formas geométricas, materiais concretos, sucatas.
Quantificar, pensar, calcular, colocar uma estrutura lógica, experimentar, construir formas geométricas, jogos.

ESPACIAL
Apresentações visuais, atividades artísticas, jogos de imaginação, mapas, metáforas, visualização, construir objetos.
Gráficos, mapas, vídeo, jgos de encaixe, material de artes, ilusões óticas.
Ver um objeto, desenhar, tridimensão, sequenciar,
lateralidade, direção, colorir, organizar, perspectiva.

CORPORAL-CINESTÉSICA
Aprendizagem prática, teatro, dança, esportes, atividades táteis, gustativas, olfativas, visuais, exercícios de relaxamento.
Materiais para construção, argila, materiais desportivos, texturas diversas, alimentos, cheiros, cores e luz diversas.
Sentir várias situações, vivenciar, experienciar, tocar, dançar, ioga, capoeira, expressar-se, mímica, máscaras, dramatizar, produzir alimentos, receitas, sons diversos, perfumes, essências, sabonetes.

MUSICAL
Aprendizagem rítmica, volume, sons graves e agudos, notas musicais.
Gravador, Cds, fitas, vídeo, instrumentos musicais.
Cantar, ouvir, sentir, compor, descobrir tipos musicais, folclore, pesquisar sons de animais, construir e pesquisar instrumentos musicais.

INTERPESSOAL
Aprendizagem cooperativa, monitor de colegas, envolvimento na comunidade, reuniões sociais.
Jogos de tabuleiro, jogos em grupo, gincanas, organizar festas, teatro.
Ensinar um tema, colaborar, iniciativa, liderança, respeito, interação; representante de classe.

INTRAPESSOAL
Instrução individualizada, estudo independente, auto-estima,reflexão, introspecção.
Diários, projetos, confecção de livros, materiais de auto-avaliação, cartaz de avaliação coletiva e individual.
Relacionar um tema a vida pessoal, escolhas pessoais, estilo, preferências, musica, lazer, livros, cor, opinião sobre algum tema.

NATURALISTA
Estudo da natureza, consciência ecológica, cuidado com animais, preocupação com o bem estar do Planeta Terra, qualidade de vida.
Plantas, animais, jardinagem, horta, (máquina fotográfica, binóculo, microscópio, instrumentos de jardinagem).
Conectar as coisas vivas aos fenômenos naturais, desmatamento, cadeia alimentar, evolução do homem, preservação da natureza, reciclagem, alimentação natural.

EXISTENCIAL
Aprendizagem mais investigativa e desenvolvimento da reflexão e pensamento.
Capacidade de situar-se com os limites dos cosmos, com as coisas mais etéreas, compreensão do sentido de vida e de morte, do amor e do ódio, capacidade de aprofundar-se na descoberta do sentido de uma obra de arte, questões filosóficas, religiosidade, coisas místicas ou metafísicas.
Biologia, genética, geografia, história; filosofia.
Pesquisas, temas polêmicos, entrevistas, visitas em bibliotecas, museus, obras de arte e esculturas, internet e local do provedor, laboratórios de medicina, levantamento de cultos religiosos atuais e peculiares a cada cultura, ritos de passagem da humanidade (nascimento, vida e moret), ciclo vital das espécies, extraterrestres, teorias psicológicas.

PICTÓRICA
Machado (1996), ao observar as relações mútuas e a complementaridade entre os componentes do espectro, sugere então a competência pictórica como uma possível inteligência do espectro, com possibilidades de associação e complementaridade à inteligência musical.
Esta inteligência é considerada como um espectro, associação e complementaridade à inteligência musical. Relacionada às manifestações da arte, do grafismo, da expressão via desenho e da resolução de problemas.
Atividades artísticas-plásticas, escultura, dança, teatro, composição, poesia, gravuras, fotografias, reciclagem, sucata, artesanato, artes na cultura da humanidade.